Passos

– Bom dia, eu quero uma cartela de aspirinas.

– Foxtrot?

– Er…não, aspirina.

– Você dança Foxtrot?

– Não, sou péssimo com os pés, mas…você tem ou não aspirina? Eu só quero comprar um medicamento, pode ser?

– Senhor, eu só vendo qualquer coisa depois que o cliente dança algum ritmo.

– Olhe, eu não tenho tempo pra esse tipo de brincadeira, vou comprar a aspirina em outra farmácia. Até logo.

– Pereira, fecha a porta do estabelecimento agora! O cliente aqui disse que não vai dançar!

– Cara, eu vou começar a me irritar, mande seu funcionário abrir a porta…

– Amigo, quem está ficando irritado sou eu, só pedi para você dançar um pouco de Foxtrot, tenho vários CDs aqui, você pode até escolher o artista, qual o problema, heim? Me responde?

– Você não pode apenas vender a droga da aspirina e resolvemos o assunto?!

– “droga da aspirina”? Agora você vai começar a destratar os medicamentos do meu estabelecimento? Você pensa que está onde?!

– Eu não acredito…isto tudo é sério? Eu vou sair agora daqui e se esse seu funcionário não sair da frente eu arrebento toda esta joça!

– Você não vai a lugar algum, está vendo isto aqui nas minhas mãos? É uma seringa com um laxante turbinado, dez vezes mais potente que qualquer similar no mercado, receita minha. Pereira, me ajuda a segurar o moço aqui…

– Me segurar é o cacete, eu baixo a porrada nos dois e, ai eu não acredito!

– Que foi? Você…você tá…tá chorando??

– Snif…amigo, eu só queria comprar aspirina, juro, por favor, eu pago o dobro, venda as aspirinas e me deixe ir embora, por favor! Buááááá…

– Olhe, eu não tenho o coração de pedra. Não posso deixar de me sensibilizar com o pranto de um homem, mas entenda o meu lado, eu só posso vender se você dançar.

– Snif, mas eu…snif, não acredito nisso, todo mundo que compra algum remédio aqui dança??

– Sim.

– É sempre, snif, Foxtrot?

– Varia, eu geralmente digo qual o ritmo, mas sou flexível. Até deixo o cliente mudar, desde que seja no mesmo tom. Essa é a semana do Foxtrot, você até poderia pedir uma Polca…olha, tem uma senhora de 63 anos que mora aqui na rua de cima que você não acredita no que essa mulher dança, é uma das nossas melhores clientes, vem aqui até quando não precisa.

– Snif…

– Então, dança um pouco pra gente? Ãn? Vamos lá garoto, sabemos que você é capaz, alguns ficam tímidos no começo, mas logo se soltam, não é Pereira? Fala aqui pro moço.

– Por favor, me dê a Aspirina, eu danço, eu juro que danço, mas por favor vamos acabar com isso logo, sim?

– Ah não, de má vontade não vale!

– Não, não! Eu juro que não estou de má vontade, estou muito contente e alegre, olha só, já estou de pé! Vamos, onde está a música! Manda lá que eu digo no pé, ô se digo!

– Você está fingindo.

– Que fingindo o que! Aposto que você não é melhor do que eu, vamos lá, snif, pelo amor de Deus, coloque este Foxtrot no player, homem, vamos!

– Pereira, vamos aplicar o laxante, ele está zombando da gente.

– Aplica vai, aplica essa merda! Seu farmacêutico insensível de merda, eu ia dançar, ia dançar como nunca dancei em minha vida “what a feeeeeling!!!”, mas nãããããoooo, o sabichão aí, dono da verdade, o Carlinhos de Jesus dos genéricos, o deus dos tarjas pretas, senhor de todas as curas, soberano da química medicinal, o algoz dos…

– Chega! Cala essa boca! Ok, vamos ver do que você é capaz. Pereira, Foxtrot pro homem!

– Agora sim! Agora sim vamos separar os meninos dos homens…ó, ta vendo, ó…presta atenção…ó….e esse passo aqui? Ãn, o que me diz?

– Er…cara…

– Olha aqui, olha aqui! Shake your money maker! Vamos lá cara, aposto que você não remexe assim como eu…

– Isso é Twist.

– Como é?!

– É Twist, típico de twist, esse passo aí é um double party, nada mais Twist. Diz aí Pereira, não é Twist?

– Escuta aqui cara, eu mostrei o melhor de meu Foxtrot, não venha querer ensinar sacristão a rezar o terço.

– É o padre. É “ensinar o padre a rezar o terço”.

– Que seja, mas você acha que o sacristão também não sabe? Ele vive ali do lado padre!

– Não desvie o assunto, dance o Foxtrot agora ou não tem aspirina.

– Então ta, que se exploda a minha cabeça, eu não vou levar aspirina nenhuma, mas você não entende nada de Foxtrot, adeus!

– Já vai tarde, seu arrogante! Saia agora do meu estabelecimento! Pereira, abre a porta e enxota esse cara daqui!

– Ninguém me toca! Eu saio sozinho!

– Pereira, será que esse babaca volta na semana do Twist?

Anúncios

4 Responses to “Passos”


  1. 1 DESASSISTIDAShttp://www.desassistidas.blogspot.com setembro 25, 2006 às 6:19 pm

    Muito bom o seu texto, original, divertido, rolei de rir

  2. 2 natalia brabo setembro 27, 2006 às 11:11 am

    É, tb achei legal, mas porque o anúncio do mercado livre quando clicamos para comentar? Isso me desestabilizou emocionalmente.

  3. 3 natalia brabo setembro 27, 2006 às 11:11 am

    Que grande confusão. Qual a cota parte do Tylon nisso?

    Ps.: Ai, por que o anúcio do Mercado Livre? Isso me desestabiliza emocionalmente.

  4. 4 Tylon Mauéshttp://www.gardenal.org/ressacamoral setembro 29, 2006 às 10:38 am

    Eu apenas disse “vai lá meu filho, você é capaz. eu acredito em ti”… ele tomou isso como piada.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Fitas pessoais e umas opiniões definitivas incertas. Qualquer coisa, dá um alô no doda.doda@gmail.com

@dodavilhena

Encontre

Arquivão


%d blogueiros gostam disto: