Pandolfo, Thomaz. RH. Sua vida. Episódio I

*Por Paulo Guedes e Doda Vilhena, também disponível no perestróico Ressaca Moral.

Durante a semana Thomaz Pandolfo acorda pontualmente às 6:30. Nos sábados se dá ao luxo de dormir até às 8:00. Aos Domingos ele acorda às 7:00 para ler o jornal, mas geralmente cochila no sofá durante a manhã enquanto assiste aos desafios internacionais de esportes irrelevantes envolvendo Brasil X outro país.

Pandolfo é pontual e responsável como todo bom funcionário de RH. Ele trabalha no departamento há 5 anos, desde que se formou aos 28 em Administração de Empresas com Ênfase em Comércio Exterior. Estudou em uma dessas faculdades particulares de sigla estranha e logomarca em fonte itálica não-serifada.

Thomaz chega ao trabalho pontualmente às 9:00. É saudado com gracejos por todas as colegas – é o único homem de sua seção. Gisele, Carol, Ana Flávia, cada uma tem um jeito diferente de cumprimentá-lo. Mas é Ana Flávia quem lhe oferece um copinho de café – “Acabei de preparar” – e lhe entrega o primeiro desafio de todos os dias: a lista de aniversariantes.

Thomaz foi criado em família humilde. Seu pai abandonou a mãe e os quatro filhos antes mesmo que ele tivesse oportunidade de conhecê-lo. Aprendeu a se virar sozinho e a valorizar cada oportunidade que recebe. É por isso que se dedica com tanto afinco a cada pequena tarefa de que é incubido. “É pra já”, responde Thomaz a Ana Flávia. Abre o Word e, minuciosamente, começa a digitar. “A… ni… ver… sa… ri… an… tes”. Gaba-se de jamais precisar usar o corretor ortográfico.

Às 11:00 os problemas já se acumulam sobre a mesa de Pandolfo. Além de não estar conseguindo descobrir a data de aniversário de Luís Augusto Barineu, o novo estagiário do marketing, chega também a informação de que o aviso para não urinar fora do vaso foi estupidamente arrancado do banheiro masculino do terceiro andar.

“Foi coisa do pessoal da contabilidade”, ele conjectura para si mesmo com uma certeza profunda, mas que poderá revelar somente após concluir as investigações. “Eles pagarão por isso”, fala baixinho em maquiavélico tom.

Anúncios

1 Response to “Pandolfo, Thomaz. RH. Sua vida. Episódio I”


  1. 1 karla nazarethhttp://www.plasticsurprise.blogspot.com outubro 17, 2006 às 12:34 pm

    os pandolfos de rh são perigosos…


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Fitas pessoais e umas opiniões definitivas incertas. Qualquer coisa, dá um alô no doda.doda@gmail.com

@dodavilhena

  • Olha a cara desse safado desse urso https://t.co/8vjMW8QaN3 13 hours ago
  • Que ódio quando as filas estão grandes e vem um funcionário abrir mais um caixa e fica aquele constrangimento de quem vai primeiro no novo 14 hours ago
  • Vai a Nova York nos meses de outono e inverno?? Esqueça bermudas! A Big Apple só costuma ter dias mais quentes nos meses de verão... 17 hours ago
  • impressionado com esse Youtube, tem tudo que você quiser de audiovisual por lá, vídeos sobre tudo! 18 hours ago
  • RT @IdeaFixa: Beijo não se abrevia. 23 hours ago
  • Tragam 27 Oscares para Tatá Werneck pela entrevista com o especialista arqueólogo 1 day ago
  • Nada é melhor que Tatá Werneck neste momento no Brasil 1 day ago
  • Caralho, a Tatá Werneck com o Caio Castro tá um Uruguai e Gana da copa de 2010 1 day ago

Encontre

Arquivão


%d blogueiros gostam disto: