Hail Angus

(da série “discos que mudaram minha vida”)

Molequinho, eu achava que rock era Guns’n’Roses e Skid Row, bandonas mainstream que dominavam aqueles tempos pré-grunge do comecinho dos 90. Alguns amigos, um ou dois anos mais velhos, já usavam camisas pretas silkadas com motivos musicais demoníacos (isso no agradável clima forno/fogão de Belém do Pará). Eu não entendia nada daquela história de “metal”, a começar pelos logotipos das bandas, que até hoje me parecem feitos por designers estagiários jogadores de RPG. Mesmo assim, naquelas primeiras incursões às duas lojas de disco que valiam alguma coisa na cidade, o Ná e a Gramofone, eu começava a fuçar e escutar as prateleiras dedicadas aos discos mais pesados.

Em uma das idas à extinta Gramofone, ali no final da Magalhães Barata, catei um CD do AC/DC pra escutar (era justamente o começo dos tempos “uau, já saiu em CD”). Eu conhecia aquela marca por osmose, o logotipo da banda é um desses ícones pop que você não lembra muito bem o que é, mas sabe já ter visto. Finalmente escutaria que diabos era aquele som (eu precisava fazer esse trocadilho).

Primeira música, justamente a que batizava o CD, “Highway To Hell”. Começava o riff, dedilhado justamente pelo homem riff, Angus Young. Puta que pariu, que merda é essa, pensei. Ou melhor, devo ter pensado. Entra o vocal rasgadamente desesperado do bêbado Bon Scott, “Livin’ easylovin’ free / season ticket on a one way ride …”. Não sabia descrever o porque de ter gostado, achava que ouviria mais uma daquelas bandas barulhentas que meus amigos metaleiros gostavam e tentavam fazer com que eu também gostasse, mas não, o tal de AC/DC me parecia…música! Na seqüência, a segunda canción era “Girl’s Got Rhythm”, e chega, comprei. O disco era meu e de mais ninguém, precisava escutar em casa, faixa a faixa. Lá se foram vários milhares de bem investidos cruzeiros, os primeiros de muitos que eu apliquei comprando tudo que eu via pela frente do AC/DC.

Quase todo mundo diz que Back in Black, o disco seguinte, de 1980 (Highway é de 1979) seria o melhor da banda. Foi a estréia de Brian Johnson como vocalista, substituindo Bon Scott, falecido alguns meses antes no famoso caso da morte por afogamento no próprio vômito devido a um porre (certo, então não tinha heroína na história? Tá bom então). Claro que eu gosto de Back in Black, mas pra mim não chega nem perto de Highway to Hell, até mesmo pelo valor afetivo.

Highway to Hell é um dos meus discos do coração. Iria comigo para uma ilha deserta, um dos primeiros que mostrarei pros meus filhos e uma excelente escolha para compor a trilha sonora do meu enterro (amigos, anotem isso, por favor).

Gosto de rock desde criança, bem antes de ouvir Highway to Hell. Mas veja só, eu era uma criança, obviamente gostava do que ouvia no rádio e via na TV. E tome Titãs, Legião e Ultraje. Tempinho depois comecei com Guns e outras farofadas americanas, que se não mudaram em nada minha vida, ao menos fizeram com que eu chegasse até o AC/DC, a banda que me mostrou a Luz. Vermelha e fraca.
Abaixo um mashup encontrado por tropeço de “Dirty Deeds, Done Dirt Cheap” com “We Will Rock You”. Logo depois, caso não conheça, uma performance ao vivo da auto-estrada para o inferno com letra para karaokê, olha só que beleza.

Anúncios

2 Responses to “Hail Angus”


  1. 1 Davi Gustavohttp://universonatalenses.blogspot.com dezembro 15, 2006 às 2:25 pm

    Bom texto! Bom blog!

    Tou com você e não abro! Bon Scott, na minha opinião, levou para o caixão a melhor fase do AC/DC (não que o que veio depois não tenha sido bom)!

    Legal mesmo! Visitarei diariamente!

    Abraços!

  2. 2 Adrianohttp://www.meuouvidonaoepenico.blogspot.com/ janeiro 2, 2007 às 3:57 pm

    Gosto muito de rock e minha experiencia com ele foi mais ou menos igual a sua. Curto muito o AC/DC e tb acho que Highway to Hell é melhor que Back in Black
    O mais engraçado é que vou ficando mais velho e cada vez gostando mais das musicas do passado, de um tempo que eu nao vivi e que é bem diferente(e melhor) do que os tempos atuais.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Fitas pessoais e umas opiniões definitivas incertas. Qualquer coisa, dá um alô no doda.doda@gmail.com

@dodavilhena

Encontre

Arquivão


%d blogueiros gostam disto: