Coisas que nego que fiz quando estive bêbado

Pedidos de casamento
Não faço a mínima idéia de quantos foram, mas creio em mais de 50, incluindo pedidos ao vivo, via mensagem de celular, e-mail (sim, eu entro na internet bêbado de madrugada) e linguagem de sinais (não sei falar nada nessa linguagem, mas faço gestos com as mãos que podem ser entendidos tanto como pedidos de casamento quanto um convite para sexo sem compromisso, na maioria das vezes parece mais a segunda opção e isso já me rendeu um tapa). Uma ex-namorada gravou um dos meus pedidos de casamento com o celular, ainda bem que o aparelho foi roubado algumas semanas depois. De qualquer maneira, após o porre, nego veementemente todos, menos os sinceros, negados mais tarde caso a senhorita tenha respondido sim.

Dar em cima das sobras
4 da manhã, seus amigos já foram embora ou estão se dando bem pelos cantos mais escuros do mundo e você lá, de cerveja na mão. Nessas horas eu nunca pensei em dar em cima da primeira que vi pela frente (ou última para a qual eu olharia caso estivesse sóbrio). Da última vez em que não fiz isso, acabei conversando de futebol com a garota, ela era paulistana e palmeirense, por isso mesmo entendia de segunda divisão e lembrava da vitória do Remo sobre o Palmeiras por 2×1 em Belém, no dia 26 de julho de 2003 (ok, a data nenhum de nós dois lembrava, mas o Google sim). Jogaço, pena que eu estava uns dois mil quilômetros do estádio, no casamento de uma amiga que na época morava na Inglaterra e voltou ao Brasil só para casar com o namorado inglês. Festaço, fiquei trêbado. Minha amiga separou do inglês uns dois meses depois. Eu contei tudo isso, mas com muito mais detalhes pra garota que eu não estava dando em cima. Quando voltei do banheiro ela tinha sumido.

Inventar mentiras deslavadas para desconhecidos que nunca mais falarei na vida
(durante o carnaval em São Paulo, 2007, táxi de volta na madrugada)
– Pra onde, mano?
– Vila Mariana: pega a Brasil, Sena Madureira, depois vira na Lins de Vasconcelos, de lá eu falo o resto.
– Sussa então, você é carioca? Tem o mó sotaque chiado.
– Não, o sotaque é parecido, mas sou de Belém.
– Ah, no nordeste, né?
– Isso, lá mesmo.
– Tem escola de samba lá?
– Tem sim, poucas, mas tem. Eu tocava tamborim na bateria de uma delas, meu tio era presidente da escola.
– Sério? Putz mano, eu sou da bateria da Gaviões, toco surdo! Qual era o nome da sua escola?
– Rapaz, que coisa bacana, a minha lá se chama Quem São Eles. Você desfilou esse ano aqui?
– Claro! Esse ano o caneco é nosso e se roubarem a gente de novo o pau vai comer! Ô, cê não quer ir no ensaio nosso, não? Traz seu tamborim, se não tiver eu arrumo um firmeza procê.
– Pô, já é! Faz um tempão que não toco, quando vai rolar um ensaio?
– Ah, na terça-feira, ganhando ou não, vai ter carnaval, tá a fim?
– Com certeza, como eu chego lá?
– Ah, eu busco você, moro ali no Cambuci, pertinho da Vila Mariana e sabe como é, esse ensaio não é o da quadra que é aberto, é um samba só nosso lá dos mano, se cê chegar assim sozinho com essa pinta de playboy os mano vão estranhar. Dá seu telefone, aí.
– Ah…certo, pô, eu não tenho celular…odeio essas coisas, sabe? A mulherada usa pra controlar a gente er…heheheh…dá um cartão seu…(eu juro que mato o alguém que ligar pro meu celular agora).
– Hummm…ó, toma aí. Liga na terça de manhã, firmeza? Não fura não que cê vai curtir, certeza…pô, eu nunca ia dizer que cê tem cara de quem toca em bateria meu, heheheh…
– Vou ligar sim, pode deixar…(Santa Maria Mãe de Deus, permita que meu celular não toque até a porta de casa).

Anúncios

1 Response to “Coisas que nego que fiz quando estive bêbado”


  1. 1 Emanuel Jr. maio 31, 2007 às 10:40 am

    Tenho esse “boot” do AC/DC. Perfeito mesmo!
    Abraço, irmão


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Fitas pessoais e umas opiniões definitivas incertas. Qualquer coisa, dá um alô no doda.doda@gmail.com

@dodavilhena

Encontre

Arquivão


%d blogueiros gostam disto: