Vozes que pulam

Entendo uma pessoa não ser culpada pelo volume da sua voz. Vários fatores determinam se ela falará como um autofalante de Opala tunado ou como uma freira carmelita.

Famílias italianas (e paraenses, garanto), por exemplo, geram pessoas de fala estridentemente escandalosa, enquanto eslavos e cantores de bossa-nova tendem a falar menos e em volume educadamente audível.

Independente da causa sócio-genético-cultural, volume exacerbado no tom de voz me parece falta de atenção, do que dizer ou de educação. Gente gritando me enerva a ponto de ajudar meu desenvolvimento criativo, pois não consigo evitar imaginar inovadoras técnicas de tortura e estapeamento de uma pessoa que, por exemplo, teima em berrar no celular – dentro do ônibus – que passou a noite em claro com seu pimpolho febril e que, por causa disso, chegou atrasada ao trabalho e seu chefe passou o dia a pegar no seu pé.

Se a sua vida é tão desinteressante a ponto da febre do seu filho e, consequente aporrinhação do seu chefe, ser assunto que precise ser externado para um coletivo razoavelmente cheio, devo informar: você fracassou na tentativa de ser uma pessoa legal. Febre todo moleque tem, assim como chefe imbecil não é exclusividade sua, ou seja, você não está contando nenhuma novidade. Além disso, você não conhece as pessoas à sua volta, então cale a boca, não quero saber da sua vida.

Se você grita ao falar, ao menos grite algo interessante. Revele os bastidores da final da Copa de 98, dê os detalhes sobre como você deixou o cara gozar na sua boca logo na primeira noite, conte que Antonio Carlos Magalhães não morreu de causas naturais, mas sim que você o matou sufocado com um travesseiro. Fale qualquer coisa, só não fale as mesmas de sempre, essas eu prefiro escutar em volume racional e suave.


Um rápido PS: alguém, por favor, diga que não sou a única pessoa do mundo a achar o comercial do moleque que quer cagar na casa do Pedrinho uma das coisas mais irritantes de 2007 junto com a música do vai tomar no cu. E pessoas que gostam da música e do comercial ao mesmo tempo, fazendo questão de deixar isso claro com citações de ambas em forçadas de barra nos mais diversos contextos e conversas? Devo atirar objetos de pouco valor e razoável peso em suas cabeças ou continuo a guardar essa raiva no peito? Oh, vida…oh, mau humor…ao menos eu reclamo baixinho.

Anúncios

9 Responses to “Vozes que pulam”


  1. 1 Emanuel agosto 1, 2007 às 8:11 am

    Odeio grito, odeio o comercial do cago na casa do Pedrinho, odeio a música do “vai tomar no cu”, odeio tanta coisa. Acho que não estás sozinho no teu mau-humor…
    :-\

  2. 2 Lila agosto 1, 2007 às 11:11 am

    Ninguém gosta do amigo do Pedrinho, é fato. Moleque chato da porra. Se eu fosse mãe do pedrinho, já tinha vetado a entrada do remelentinho em minha residência.

    Quanto a música do vai tomar no cu, eu já tinha até esquecido dela, viu?

  3. 3 Millie agosto 1, 2007 às 11:33 am

    Olha , vc tirou palavras de minha boca. Odeio tudo isso!!
    Mas a música “vai tomar no cu” é a coisa mais sem graça , mais sem nexo do século !!! Não sei como alguém ri daquilo!!

  4. 4 Pedrox agosto 1, 2007 às 11:50 am

    O comercial eu ainda não vi, mas a música do “Vai tomar no cu” foi engraçada durante algumas audições… A partir da 4ª audição (sendo otimista) a piada perde a graça.

  5. 5 Francine agosto 1, 2007 às 2:26 pm

    De fato. Acho que os fonoaudiólogos deveriam fazer uma campanha em combate aos berros desenfreados. Eu trabalho com gente assim já faz um tempo e juro, não existe coisa mais broxante do que um cara q não sabe conversar em tons razoáveis.

  6. 6 Sarah agosto 1, 2007 às 6:19 pm

    Sobre berros:
    É impossível sentar-se em um bar sozinha e sentir-se sozinha. As pessoas falam tão alto que me sinto sentada em cada uma das mesas ao mesmo tempo.

    Sobre a propaganda de desodorizador de fezes:
    Eu não falo mais “vou fazer o número dois”. Agora eu digo “me deu uma vontade de ir pra casa do Pedrinho”.

    Mas relevando a pieguice da propaganda eu penso que se meu filho pedisse pra cagar na casa do vizinho eu trancava o moleque no quarto e mandava ele defecar na cama dele. Sei lá, eu seria uma mãe linha dura.

  7. 7 Camila Braga agosto 2, 2007 às 7:58 am

    Sem nenhuma sombra de dúvida, gente que fala aos berros, seja lá onde for, tira qqer um do sério. Quer dizer, pelo menos eu. E você. Ninguém merece esse povo que exterioriza a própria vida. E não é só no coletivo não, viu ? É no supermercado, na farmácia, no consultório, no trabalho…

    Qto ao comercial do Pedrinho: já deu nos meus grãos, embora eu não os tenha. Puta moleque chato do ca***** ! Quem quer cagar, caga em qqer lugar, não precisa ser na casa do Pedrinho ! Aliás, qdo ele tiver uma caganeira daquelas, não terá tempo nem de pensar na casa do Pedrinho, qto mais de chegar até lá.

    Qto à música “vai tomar no cu”, só ouvi uma vez. E, sinceramente, não pretendo ouvir a segunda…

    Relaxa, Doda, você não está sozinho nessa luta !

  8. 8 Fernanda Cabaldi agosto 2, 2007 às 9:40 am

    ah! sempre que eu assisto essa porra de comercial, grito:
    “mãe, posso matar o menino do cocô, bem ali, na casa do pedrinho?”
    a visão daquele menino pentelho e sem noção – só gente sem noção gosta de cagar na casa dos outros – sendo estrangulado pelas minhas mãos dá aquela sensação boa. de paz.

  9. 9 osrevni agosto 2, 2007 às 1:05 pm

    Nada pior do que mulheres espanholas falando. E o pior é que, quando adolescentes, elas se divertem cantando em grupo e em público. É de matar.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Fitas pessoais e umas opiniões definitivas incertas. Qualquer coisa, dá um alô no doda.doda@gmail.com

@dodavilhena

  • Esse moleiro do Chile é um gonstro 5 hours ago
  • O melhor lugar do mundo é dentro de um abraço 🤗 7 hours ago
  • Para quem gosta de cultura jovem atual a pedida é a série teen Netflix "13th Why" que traz os pormenores em -quem diria- fitas cacetes! 8 hours ago
  • Oi meu tutorial de make 8 hours ago
  • Ai um evento de jazz ao ar livre bem no meio do seu cu 9 hours ago
  • Não deixe de conhecer a praia Barceloneta em Barcelona, uma das praias mais badaladas da capital catalã e destino da maior parte dos turista 9 hours ago
  • o pelo do meu cachorro tá um absurdo de macio, está de parabéns 1 day ago
  • Hmmmm, como eu gosto de passar fax...o encaixe do papel no trilho, o barulhinho do sinal no outro lado, a rasgadinha no papel da confirmação 1 day ago

Encontre

Arquivão


%d blogueiros gostam disto: