Tenho medo de

Originalmente publicado em 15/03/2006 naquele outro blog

Fãs do contato com a natureza – Durante milhares de anos nossos antepassados lutaram contra terríveis predadores, passaram dias sem água, lutaram por comida e enfrentaram frio, calor e toda a sorte de condições naturais adversas. Com a descoberta da agricultura, deixamos a condição de nômades e daí para o surgimento das primeiras aglomerações urbanas, do supermercado e das casas de tolerância para moças foi um passo. Mas um dia, algum mal agradecido renegou toda a luta de nossos ancestrais por melhores condições de vida e resolveu lançar a idéia de que era legal sair da cidade nos finais de semana e feriados para guerrear contra mosquitos, cagar no mato e esturricar a pele no sol até a primeira mancha de câncer aparecer.

Espiritualizados, mas não-religiosos – Excelente fatia de mercado para picaretas de toda espécie, as pessoas espiritualizadas tanto podem acreditar que a floresta amazônica é um experimento dos alienígenas de Alpha Shoppenhaüer, quanto atribuir o sumiço de uma maçã a um gnomo matreiro. Outra coisa que tal tipo de gente é capaz de fazer, é “enxergar além do que se vê”, e não estamos falando apenas daquele bago de feijão escondido no molar, mas também de auras, espíritos e peidos coloridos. Inimiga mortal dos espiritualizados, a indústria farmacêutica, além de gananciosa é burra, pois perde bilhões de dólares anuais investindo em complexas pesquisas, quando poderia resolver tudo gastando apenas uns trocados vendendo lâmpadas, pedrinhas e líquidos coloridos em embalagens artesanais.

Pessoas que tem medo de internet – Mais perigosa do que a internet é, sem dúvida, a vida real. O mesmo cara que tem pânico de dar o número do cartão para comprar uma bosta de um Dan Brown no Submarino, deixa a camareira do motel sumir com o mesmo cartão corredor adentro pra fazer a bosta que bem entender. Uma variante do medo das compras é o medo do Mercado Livre. Em alguns relatos, as vítimas achavam que somente o ato de olhar o produto ofertado já poderia lhe tirar algum dinheiro do banco. Existe também o orgulho ignorante em não possuir e-mail ou conta no MSN, como se uma janela piscando em laranja fosse mais perigosa do que uma volta de carro pelo Rio de Janeiro ou uma coxinha amanhecida da padaria.

Anúncios

0 Responses to “Tenho medo de”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Fitas pessoais e umas opiniões definitivas incertas. Qualquer coisa, dá um alô no doda.doda@gmail.com

@dodavilhena

Encontre

Arquivão


%d blogueiros gostam disto: