Vintepoucos, quasetrinta

Beirar os 30, como qualquer outra faixa etária, tem suas preocupações típicas: estou ficando velho, ainda não estou rico, sou um fracasso, tenho apenas mais alguns anos até que realmente não me enxerguem mais como “jovem”, etc e etc.

Estar casado e/ou com filhos minimiza um pouco essas reflexões desesperadas dos 30. Nessas condições, geralmente a vida já cobra do sujeito alguns sinais exteriores que o mundo esperaria de alguém com maiores responsabilidades: diversão somente nos finais de semana, cada vez mais o cara larga as noitadas por churrascos no sábado, idas ao supermercado ou compras em uma dessas lojas que vendem torneiras e sofás.

Outra mudança possível para o quasetrinta casado e/ou com filhos é no vestuário. Saem as camisetas de banda e tênis mal lavados. Entram golas pólo e botões em profusão. Os calçados esportivos pulam fora do armário apenas aos sábados e domingos e são aqueles modelos de corrida, muito utilizados por tiozões e por, ora bolas, corredores.

Apesar de habitar a fronteira trintona, ser chato, ranzinza, estúpido e possuir amargo retrogosto, procuro manter aceso meu espírito vintepoucos e isso vem ocasionando algumas situações curiosas.

Por exemplo, neste começo de ano, como todo adulto que ainda não ficou rico, minha conta bancária anda meio desanimada, triste, tristinha, tadinha. Mesmo assim, alguns itens de consumo exibem seus atributos mais primitivos, exigindo de mim decisões enérgicas sobre o que realmente precisa ser comprado e o que é supérfluo.

A questão do momento é que meu lado quasetrinta (e os dias de calor em São Paulo) exigem a compra de um circulador de ar novo. O ventilador que adquiri em 2006 no momento descansa em paz no céu dos eletrodomésticos vagabundos, em parte por culpa minha, pois o aparelho veio desmontado e eu mesmo tive de montá-lo, com resultados obviamente sofríveis, pois parei de ler o livro “faça você mesmo” após concluir o capítulo da pipoca de microondas. Ah, o circulador custa algo entre 100 e 200 contos, dependendo do modelo. Beleza, cabe no orçamento do mês.

O problema é que meu lado vintepoucos agora deseja uma pistola para jogos de tiro no Playstation. A oficial custa de 100 a 150 mangos, relativamente fáceis de encaixar na conta de outros meses, menos nesse apertado janeiro. “Pô, então deixa isso pra depois ”, você pode dizer. “Pra depois é o cacete!”, digo eu, quer dizer, o eu moleque, o eu-arte, o garoto, gordo e travesso, não o responsável adulto quasetrinta que não consegue mais acordar cedo e trabalhar normalmente em uma sexta após farra homérica na quinta.

O também auto-prometido – mas nunca comprado – aspirador de pó é outra necessidade trintona adiada mensalmente em favor das prioridades irresponsáveis, assim como a revisão do encanamento do banheiro, a compra de um colchão novo e os meus geniais projetos para resolver os conflitos do oriente-médio, acabar com concentração de renda na sociedade brasileira e fazer o trânsito paulistano andar para algum lugar que não seja o nenhum. Assim que eu crescer volto a falar desses assuntos.

Anúncios

9 Responses to “Vintepoucos, quasetrinta”


  1. 1 Bender janeiro 9, 2008 às 7:35 am

    Situação parecida, mas eu nunca deixei de usar as camisetas de banda. Aliás, acho q nunca vou deixar de fazer isso.

  2. 2 Cleu janeiro 9, 2008 às 12:08 pm

    Depois que fiz trinta todos os dias eu me pergunto até quando vou poder usar All Star sem ser olhada com reprovação :-P

    E apesar de ainda sentir um pouco de culpa, nunca consegui substituí-los por mocassins na hora de comprar sapatos novos.

  3. 3 Rachel Juraski janeiro 9, 2008 às 3:57 pm

    AHAHAHAHAHAHAHA

    Um dos seus melhores posts, mto inspirado.
    Ou tvz pq eu esteja próxima de fazer 25 – e como me alertou um amigo 30ão, é qdo vc começa a pender para os 30 e não para os 20 – me vi descrita no texto. Especialmente na parte do “ainda não estou rico, sou um fracasso, etc etc etc”.

    beejo

  4. 4 Claudia janeiro 9, 2008 às 6:26 pm

    hehehehehehe
    dia desses estava na frente de um cursinho pré-vestibular, no horário da saída, e a chuva impelia todo mundo a ficar embaixo dos toldos. olhei pra mim, olhei para a galera do curso, e comparei: “é, também uso calça jeans….e o moleton não é tão diferente do deles…acho que passo por 18!”. da galera amontoada do meu lado, uma das criaturas se destacou e começou a se despedir. quando passou por mim, ganhei um tapa leve no ombro e um “falou, tia!”. ainda que mais do que boquiaberta, consegui emitir algo que se pareceu com um “TIA?!?!!?”. é, acho que tava enganando só a mim mesma……. acho que esse lance de nos chamarem de tio, senhor e outros do mesmo naipe é que pega nessa idade…afinal, ainda usamos tênis, moleton, ainda somos jovens demais para sermos tios ou senhores, mas sim, já estamos na idade em que a sociedade nos vê como senhores e tios…..jesus!

  5. 5 Iuri janeiro 9, 2008 às 9:55 pm

    Egua doido, ta foda pra ti!
    =)

    Eu vou ser pai e to quase casado mesmo, entao…
    Ainda bem que o problema esta nos all stars da vida, ninguem liga se vc eh trintao e anda de chinelao!
    =)

  6. 6 Vivian Silva janeiro 10, 2008 às 5:34 pm

    É por isso que digo (27, noiva): não caso até comprar meu PSP!
    Isso resolve qualquer crise.
    eheuehueheuheu
    E tênis, só se for All Star.

  7. 7 Fanny Webber janeiro 15, 2008 às 11:33 am

    Porra, ainda bem que eu sou quasevinte!
    Abraço!

  8. 8 Paula janeiro 16, 2008 às 4:24 pm

    hahaha!!! muito bom!
    eu e meu marido somos quasetrinta, mas agiremos sempre como vintepoucos, se deus quiser! e all star sempre! aliás, tenho uma tia-avó de quase 80 anos que usa um all star amarelo. quando eu crescer quero ser que nem ela.

  9. 9 Maíra janeiro 31, 2008 às 3:48 pm

    Eu e meus 25 anos somos, assim, um pé lá, um pé cá, sabe como é?
    Segunda a sexta, oito às dezoito = quasetrinta
    Fim de semana, feriados, viagens etc. = vintepoucos
    E na cabeça sempre aquela crise de “não sei quem sou” que meu bolso (esse sim de vintepoucos, sem dúvida!) não possui fundos para contratar um analista cinqüentão pra resolver.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Fitas pessoais e umas opiniões definitivas incertas. Qualquer coisa, dá um alô no doda.doda@gmail.com

@dodavilhena

Encontre

Arquivão


%d blogueiros gostam disto: