Filmes dos últimos dias

Rambo IV
Nunca gostei dos filmes da série. O governador sempre foi melhor que o Stallone tanto como brutamontes de verdade quanto como herói de ação que sabe rir de si mesmo. Mesmo assim, resolvi assistir o novo filme do vô Sylvester pra conferir se ao menos dava pra rir e…cara, não é um filme ruim, é simplesmente PÉSSIMO. Sim, todo mundo sabe que não se deve esperar muita coisa de uma película do tipo, mas Rambo IV conseguiu superar qualquer expectativa negativa que alguém possa ter. É tenebroso, cheio de falhas de roteiro, péssimos personagens, não existe um único momento de sarcasmo e nem de humor involuntário (o mínimo que eu esperava). Não perca seu tempo, sério mesmo.

Everything’s Gone Green
Comédia canadense de 2006. Até onde sei, não foi lançado no Brasil nem em DVD então baixe, digo, tente ver por outros meios que não os convencionais. Tirando o protagonista, as atuações são fraquinhas, mas achei roteiro e argumento bem legais, tem a ver com muitas das coisas que adoro discutir em mesas de bar e conversas despretensiosas: as (às vezes nem tão) pequenas corrupções do dia-a-dia e a naturalidade (ou não) com a qual lidamos com elas. Divertido, valeu o meu tempo.

Air Guitar Nation
Documentário americano também de 2006 sobre o submundo (e a subcultura) da guitarra imaginária. É, existe toda uma estrutura profissional por trás da parada, gente que vive (quase) disso, grandes campeões, rivalidades e claro, fãs. Isso não chega a surpreender ninguém, já que se trata da terra de Donald Trump e por lá qualquer coisa vira negócio, é automático, eles trazem isso no sangue e blá, blá, blá. O legal aqui é observar a clássica necessidade humana de fama e reconhecimento tentando ser alcançada por meio do domínio técnico de um instrumento feito de vento (ah, não sei de edição brasileira em DVD, então…).

Casseta & Planeta: A Taça do Mundo é Nossa
Não, eu não aluguei ou comprei. O problema é que algum departamento inútil da NET, pela terceira vez, acusou no sistema que eu solicitei cancelamento da minha assinatura, então estou temporariamente (e mais uma vez) sem os canais que complementam minha vida, ou seja, haja TV aberta com farinha. Nessa última madrugada, a sessão global noturna, que por inúmeras vezes já me brindou com belas e memoráveis pérolas do cinema, teve a coragem de cometer a exibição de um dos maiores atentados à paciência já promovidos após a invenção do cristianismo: o primeiro filme dos (outrora engraçados) Casseto-planeteiros. Em respeito à minha memória não vi o filme todo, mas constrangedor é quase um elogio para defini-lo. Sinceramente, prefiro não imaginar quem consegue rir de alguma das piadas inseridas na história porque aí iniciarei uma profunda reflexão a respeito do senso de humor médio do brasileiro e qual futuro podemos esperar de uma nação que ri tão mal.


Desviando o assunto, mas ainda falando de tela, lembra do oráculo do Bacon? Então, esses dias descobri que o meu chefe tem Número Bacon 3, pois interpretou um Rei Momo em A Hora Mágica com José Lewgoy, que esteve em Blame It On Rio com Demi Moore, que andou ao lado de Kevin Bacon em A Few Good Men. E tome baú.

Anúncios

4 Responses to “Filmes dos últimos dias”


  1. 1 Stefano março 4, 2008 às 3:09 pm

    caralho, vc tá na RMG? rs

    Doda: opa, e como estou :-)

  2. 2 Cleu março 4, 2008 às 3:30 pm

    O Jean é seu chefe? Mundo bizarramente pequeno. Foi amigo de adolescência do meu ex-marido (O Boto, lembra?). Passei 4 anos ouvindo falar dele mas o casamento acabou antes de eu conhecê-lo. Ok, foi mal, comentário nada a ver com o post.

    Doda: o mundo é pequeno, mas o jean parece conhecer ele todo, aí a coincidência não surpreende, ehehehe.

  3. 3 Stefano março 4, 2008 às 3:45 pm

    o jean nunca fica offline

  4. 4 bloda março 12, 2008 às 9:59 pm

    comentário do amigo paulo nazareno (http://quandoabaratavoa.blogspot.com/) via orkut:

    Paulo:
    Cara, eu nunca consigo comentar no teu bloda. Eu escrevo e quando vou “enviar”, não encontram a página, sei lá, talvez o navegador que eu use seja podre. Enfim, como eu já tinha escrito, e deve ser o terceiro que escrevo e nunca consigo enviar, decidi que tinha que escrever o meu comentário inútil em algum lugar:

    Sobre o Rambo Catro

    Rapaz, alguém disse que silvester (“frajola” para os íntimos) voltou pra salvar o Rock (eu não vi este último) e deu esperança para que os fãs achassem que ele faria o mesmo com o Rambo. Eu não lembro direito se os outros filmes tinham um roteiro e história bacanas – exceto o primeiro, que é a luta do soldado fudido contra os E.U.A – mas este último…putz,”mas do que nunca, bicho” é só mais pretexto para John Rambo aniquilar mais uns trocentos caras no fim de semana – com o detalhe de que uma mísera “facada” tem que ser no mínimo um “fatality”. É uma droga mesmo! hahaha. Um abraço.

    Cole lá por mim depois. eita.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Fitas pessoais e umas opiniões definitivas incertas. Qualquer coisa, dá um alô no doda.doda@gmail.com

@dodavilhena

Encontre

Arquivão


%d blogueiros gostam disto: