Scrap

Em um intrincado processo que algum dia explico, o amigo Duda (temporariamente sem blog, por isso não linkado) deixou esse comentário no meu Orkut (levemente editado por razões de contexto).

“E eu lembro da Andrea Ramé, garota da capa edição de agosto do aniversário de 18 anos da Playboy.

Era a Playboy do suicida.

Um cara tinha se jogado lá do prédio que eu morava e tinha a assinatura da Playboy, aí eu e um amigo roubávamos a Playboy do suicida.

E a primeira foi a da Andrea Ramé. Edição especial, de luxo. Letras douradas. Era a punhetinha do demônio. Aquela com complexo de culpa, afinal, roubar Playboy de suicida é foda.

Hoje em dia acho que o cara olhava pra gente lá do limbo e achava tudo do caralho.”

Anúncios

0 Responses to “Scrap”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Fitas pessoais e umas opiniões definitivas incertas. Qualquer coisa, dá um alô no doda.doda@gmail.com

@dodavilhena

Encontre

Arquivão


%d blogueiros gostam disto: