Save the soap operas, save the world

Sério, essa dos mutantes na Record é foda. Continuo odiando novela, mas aquilo que a tv dos chutadores de santos exibe é qualquer coisa menos uma novela.

Todo mundo por aí fala que a história mistura Lost, Heroes, X-Men, Malhação, Jurassic Park e Bozo no mesmo saco, mas uma coisa é ouvir falar e imaginar que deve ser no mínimo engraçado, outra é você assistir e constatar que não apenas é engraçado como também é desconcertante, pós-tropicalista, pós-joaosinhotrintista e pós-brega.

É uma resposta tosca da TV aberta nacional a tudo aquilo que nos últimos tempos tem mostrado o quanto ela anda ultrapassada, antiquada e longe da realidade.

A iniciativa acaba por acertar o público jovem que não tem lá muita intimidade com as últimas novidades da cultura pop, mas que gosta e tem algum contato esporádico com esse universo (um Lost dublado na Globo aqui, um filme no cinema de vez em quando ali, um piratinha camarada de PS2 acolá).

Por outro lado, os mutantes nacionais também marcam pontos entre os mais antenados. Esses acabam se identificando com a trama pelos seus elementos de humor involuntário, já que as toscas referências diretas a produtos de entretenimento melhor acabados não passam despercebidas.

Ainda não entendi direito o que diabos se passa em toda a história, pois a novela conta com uns 389 personagens entre civis, militares, lobisomens, vampiros, mutantes, espíritos, diversas versões da Bianca Rinaldi e lábios da Babi anabolizados com esteróides.

Saca esse monte de vídeos por aí com versões indianas, turcas, italianas e japonesas para heróis americanos? Pois é, Os Mutantes – Caminhos do coração é exatamente a mesma picaretagem, mas acontecendo em território nacional e num formato familiar a todos nós desde muito antes de Leila matar Odete. Dê uma chance, não perda.

Ò aí um “trailer” de sete minutos da bagaça.

Anúncios

5 Responses to “Save the soap operas, save the world”


  1. 1 Cássio Marins junho 20, 2008 às 6:36 pm

    Eu não gosto da novela, mas adoro tosquice, por isso as vezes assisto, mas eu não sou referência mesmo, até hoje assisto a Spectroman ( via ao you tube!) e Chaves.

  2. 2 Helio Marques junho 20, 2008 às 7:21 pm

    Infelizmente, ainda não tive o (des)prazer de assistir esta novela. Espero fazê-lo em breve.
    Na Veja dessa semana tem uma análise dos efeitos especiais. Aqui tem uma parte http://veja.abril.com.br/180608/p_158.shtml

  3. 3 roth junho 21, 2008 às 8:56 am

    melhor análise que li até agora dessa “inovação” da tv brasileira!! huehehuee
    parabéns!

  4. 4 Fana junho 21, 2008 às 2:09 pm

    como diria o Zeca… “nunca vi… eu só ouço falar!”

  5. 5 flávia junho 22, 2008 às 1:21 pm

    edoardo, MUITO OBRIGADA! alguém exemplificou meu real sentimento pelo programa (?). me sinto tão normal.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Fitas pessoais e umas opiniões definitivas incertas. Qualquer coisa, dá um alô no doda.doda@gmail.com

@dodavilhena

Encontre

Arquivão


%d blogueiros gostam disto: