Blockbuster

Nos filmes de super-herói, o vilão sempre tem uma origem em comum com o bonzinho fantasiado.

Eram amiguinhos de infância (troca-troca?), disputaram mulher, foram colegas de trabalho, marcavam happy hour juntos ou faziam drenagem linfática na mesma clínica.

Aí um raio penetra o intestino do mocinho pelo rabo enquanto ele plantava bananeira na chuva ou o cara comeu um camarão radiativo que estava de intruso no meio do vatapá e pronto, virou um fodão poderoso.

O vilão fica com inveja, também quer um poderzinho e dá um jeito de sentar a bunda num trovão ou se vira tentando injetar plutônio em uma empada.

Os dois então passam 20 minutos arrebentando uma cidade e quebrando letreiros de merchandising.

Mas e aí, se o vilão destruidor, feio e bobão sempre surge apenas depois do mocinho ficar poderoso, o mal que ameaça a sociedade então é o panaca do mocinho, que se tivesse ficado em casa vendo vídeo de sacanagem no Pornotube teria evitado um monte de prejuízos ao patrimônio público e a perda de centenas de vidas.

Anúncios

1 Response to “Blockbuster”


  1. 1 Cássio Marins julho 10, 2008 às 7:07 pm

    Concordo com você, mas com excessão do Dr. Gori, esse ai começou a ser vilão antes do spectroman ganhar seus poderes.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Fitas pessoais e umas opiniões definitivas incertas. Qualquer coisa, dá um alô no doda.doda@gmail.com

@dodavilhena

Encontre

Arquivão


%d blogueiros gostam disto: