Soltas como arroz de microondas

Ítalo Rossi encaixaria muito bem como atração de parque em Luzilândia.

Vem chegando o verão e junto com o calor no coração e a magia colorida surgirá também uma matéria do Jornal Hoje contando qual é a moda das academias. No Fantástico serão mostradas as novas danças soteropolitanas da estação. Em ambas as reportagens, um professor bombadinho com pinta de bicha ensinará, sorridente, qual é o passo para se dar bem na história.

Foto no centrão de sampa? A música do Caetano já foi usada como legenda. Porto Alegre com Guaíba no fundo? Kleiton e Kledir sabem que você quer o trecho do baixo astral que deu pra ti. Ah, e se o céu do planalto saiu azul na imagem, nós sabemos que é a porra do traço do arquiteto, guarde a observação, por favor.

Café do fim da manhã: mamão, maçã e ameixa, tudo cortado em pedaços pequenos e com mel por cima. Dois tostex de presunto e queijo branco. Café, leite e a vitrola amarela rodando o sorriso que mais interessa. É bom assim, manda mais pra sempre disso aí.

Anúncios

1 Response to “Soltas como arroz de microondas”


  1. 1 Pedro novembro 11, 2008 às 2:28 am

    As pessoas babam o ovo nesse maldito céu de brasília. Não sei qual é a graça de uma paisagem lisa, sem nada entrecortando as nuvens. É angustiante ver onde um arco-íris começa e olhar pra outra ponta e ver onde ele termina.

    Ou talvez eu só ache isso tudo tão besta pra implicar com o povo babaquara daqui, que acha isso tudo tão lindo.

    Doda: Esse imenso, desmedido amor / Vai além que seja o que for


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Fitas pessoais e umas opiniões definitivas incertas. Qualquer coisa, dá um alô no doda.doda@gmail.com

@dodavilhena

Encontre

Arquivão


%d blogueiros gostam disto: