Bares que me lembro – Parlamento

O negócio era ir às quartas, cantava a famosa Lucinnha Bastos (adicione um N a cada ida ao numerólogo). À época, a inocência dos meus 17 achava que escutar MPB em bar na Brás de Aguiar me tornaria mais adulto. Bom lembrar: preço do chope (Brahma) em 1996 (R$1,00 a R$1,30), furto de cinzeiro personalizado do estabelecimento, abdução de tulipas idem. Pro saco com: meu gosto musical (“cantza xchão de gizx, Lucinhaa, vai…”), lançamento de torpedos (fracassados) para mesas femininas cuja média de idade superava a da minha mesa em 4 ou 5 anos.


blog_iron_maiden_modernist_edition

Veio daqui.

Anúncios

0 Responses to “Bares que me lembro – Parlamento”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Fitas pessoais e umas opiniões definitivas incertas. Qualquer coisa, dá um alô no doda.doda@gmail.com

@dodavilhena

Encontre

Arquivão


%d blogueiros gostam disto: