Psicopata das cópias

Em 2027, nas escavações para a construção do estádio olímpico de Mossoró (sede dos jogos de 2032) serão encontrados vestígios de um casebre humilde que abrigava o quartel general da organização que secretamente fornecia à imprensa variações da expressão “crise que assola a indústria fonográfica mundial devido ao crescimento da distribuição de música via internet”. Ainda no ambiente, a corroída capa de um vinil da Maria Alcina esconderá um bilhete contendo uma revelação: “qualquer gelatina é uma merda, generalize quem generaliza você”.

psicopata_das_copias_1
Avenida Engenheiro Luís Carlos Berrini, São Paulo, circa 2009.

Anúncios

0 Responses to “Psicopata das cópias”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Fitas pessoais e umas opiniões definitivas incertas. Qualquer coisa, dá um alô no doda.doda@gmail.com

@dodavilhena

Encontre

Arquivão


%d blogueiros gostam disto: