Humburg

Alex Turner, vocalista e líder dos Arctic Monkeys, tinha 16 anos quando formou o bonde em 2002 e 20 quando o primeiro disco estourou no mundo em 2006 (coincidência simples: Angus Young também tinha 20 anos de idade quando o AC/DC lançou o primeiro vinil).

Ao contrário do que a mídia-indie-brasileira-deslumbrada pensa ao se deparar com garotinhas carregando instrumentos, adolescentes com jeito de retardado, compondo e tocando com talento, não são tão raros assim.

Bem mais comum são caras longe da adolescência, aparentemente retardados, compondo e tocando sem talento nenhum. Como esse é o rock nacional, até entendo o auê em torno de jovens engodos que surgem por aí.

Mas beleza, sem competência para tal e já completamente suspeito para obrar qualquer restilho de opinião sobre, ainda assim declaro que o terceiro disco dos Arctic Monkeys veio foda mais uma vez.

Nas primeiras audições reclamei infantilmente da ausência do peso. “O maluco desaprendeu a bater e não arrebenteram uma única corda nessas gravações”. Mas que nada, pura frescura, é um discaço.

Repetindo o que fizeram nos dois primeiros, a sequência de três músicas abrindo o trampo é uma pauleirada para esfarelar esses paumolismos que volta e meia saem dos becos para os holofotes, tipo Killers.

E sobre mais ou menos isso, é importante que eu expresse também:
– Minha consideração como pedância conjugada a elevado grau de otarice chamar “disco” de “álbum”.
– O agradável desprezo que dispenso a todos os que empregam e acreditam na legalidade da expressão “o bom e velho rock’n’roll”.


blog_highway

Anúncios

3 Responses to “Humburg”


  1. 1 Aloizio agosto 6, 2009 às 11:36 am

    Discaço mesmo. Os Arctic Monkeys são a grande banda da década.

    Doda: tinha certeza que se houvesse um comentário aqui ele seria teu :-)

  2. 2 leonardoaquino agosto 11, 2009 às 7:22 am

    Ainda não ouvi o disco. Mas se é tão bom assim, tem a ver com o dedo (ui!) do Josh Homme (Queens Of The Stone Age), que assina a produção. Aliás, Queens tb é uma das grandes bandas da década.

  3. 3 marcos tulio agosto 22, 2009 às 10:55 am

    Decepção, essa é a única palavra que pode exprimir todo o meu sentimento após ter torturado meus ouvidos com êsse nôvo disco dos Monkeys, sinceramente não chega nem no chinelinho dos dois primeiros petardos da banda, que venha o nôvo do Strokes para nos salvar da pasmaceira reinante da musica pop, salve algumas excessões como Hatcham Social, White Lies, Camera Obscura, Obits, The Rakes, Art Brut …que podem salvar 2009 !!!

    Doda: ê mais ou mênos îsso.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Fitas pessoais e umas opiniões definitivas incertas. Qualquer coisa, dá um alô no doda.doda@gmail.com

@dodavilhena

Encontre

Arquivão


%d blogueiros gostam disto: